Publicidade

Publicidade

História da Literatura Brasileira, de José Verissímo Dias Matos
setembro 21st, 2010

História da Literatura Brasileira, de José Verissímo Dias Matos

José Veríssimo Dias Matos foi escritor, educador, jornalista e estudioso da literatura brasileira. Também foi um dos idealizadores da Academia Brasileira de Letras. Em sua obra História da Literatura Brasileira ele demonstra a constante preocupação em definir um caráter tipicamente nacional aos escritores brasileiros.

No
Ubirajara, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

Ubirajara, de José de Alencar

Ubirajara é um livro importante no conjunto das obras indianistas de José de Alencar. Também é fundamental no conjunto, completando sua intenção de fazer uma obra panorâmica, que mapeasse o país tanto geográfica quanto cronologicamente. Assim, a história do “senhor da lança” mostra uma terra selvagem, com sua pureza ainda não profanada pela presença do … Read more

No
Senhora, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

Senhora, de José de Alencar

Senhora foi publicado em 1875 por José de Alencar. O romance pode ser considerado uma das obras primas do autor e uma das principais da literatura brasileira. Seu foco está centrado no casamento burguês e como ele se baseia no interesse financeiro. Pode ser considerado precursor do Realismo.

No
O que é o casamento, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

O que é o casamento, de José de Alencar

O que é o casamento é uma comédia de quatro atos feita em 1861 por José de Alencar. O autor foi jornalista, político, advogado, orador, crítico, cronista, polemista, romancista e dramaturgo brasileiro.

No
O Guarani, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

O Guarani, de José de Alencar

Essa obra de José de Alencar foi escrita e publicada com 54 capítulos em 1857. A história de passa na primeira metade do século XVII. O Guarani aborda a descrição da civilização representada pelos domínios de D. Antônio de Mariz, fidalgo português que nos fins do século XVI, fiel ao projeto colonizador da coroa portuguesa, … Read more

No
O Gaúcho, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

O Gaúcho, de José de Alencar

O Gaúcho é um romance narrado em terceira pessoa. Nesta obra, José de Alencar retrata o Brasil, principalmente os Pampas e focaliza ambientes brasileiros afastados das riquezas. Publicado em 1870, foi o primeiro da série onde Alencar tentou esboçar um “retrato do Brasil”, focalizando ambientes brasileiros afastados da corte.

No
Diva, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

Diva, de José de Alencar

Diva foi publicado em 1864 e pertence aos romances urbanos escritos por José de Alencar. Nessa obra o autor faz uma análise e um retrato da sociedade Fluminense do século XIX, enquanto faz uma investigação psicológica da personagem principal da história. Emilia, que é a filha mimada de um rico capitalista do Rio de Janeiro … Read more

No
Como e Porque Sou Romancista, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

Como e Porque Sou Romancista, de José de Alencar

Como e Porque sou romancista foi escrito em 1873, mas só foi publicado depois da morte do autor, em 1883. Essa obra é uma autobiografia intelectual de José de Alencar que mostra um pouco sobre sua personalidade e formação literária. Nela também é contada sua passagem pela Faculdade de Direito, em São Paulo e o … Read more

No
Cinco Minutos, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

Cinco Minutos, de José de Alencar

Essa obra de José de Alencar foi publicada originalmente em folhetins, em 1856, e reunida posteriormente em uma única edição. A história de Cinco Minutos narra um atraso corriqueiro do personagem principal que resulta na paixão pela passageira que estava ao seu lado, Carlota. Temendo nunca mais encontrá-la, o rapaz passa a procurar por ela … Read more

No
Alfarrábios A Alma do Lázaro, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

Alfarrábios A Alma do Lázaro, de José de Alencar

A Alma do Lázaro transporta o leitor para o diário de um leproso. Nessa obra, José de Alencar descreve com detalhes a vida de uma pessoa que vê terror e sofrimento enquanto tenta lidar com sua condição. Seu enredo passa do macabro ao fascinante enquanto prende os leitores nessa trama incomum.

No