Publicidade

Publicidade

A igreja do diabo, de Machado de Assis
setembro 21st, 2010

A igreja do diabo, de Machado de Assis

A Igreja do Diabo, de Machado de Assis é dividido em quatro contos. Em Histórias sem data, os personagens principais são Deus e o Diabo e a relação dos dois com o homem, a religião e a razão. Durante a discussão, o Diabo questiona a hipocrisia religiosa e as práticas salvacionistas.

No
A chinela turca, de Machado de Assis
setembro 21st, 2010

A chinela turca, de Machado de Assis

A chinela turca se passa no Rio de Janeiro, no ano de 1850 e conta a história do bacharel Duarte, que enquanto se prepara para ir a um baile com Cecília recebe a visita do major Lobo Alves. A visita noturna não seria um problema, se o major não tivesse em mãos um livro de … Read more

No
Ao correr da pena, de José de Alencar
setembro 21st, 2010

Ao correr da pena, de José de Alencar

Essa história foi a estréia de José de Alencar na literatura brasileira, em setembro de 1854. Aos 25 anos, o primeiro número da série Ao correr da pena, publicado no Correio Mercantil, abriu as portas do Diário do Rio de Janeiro, onde o autor continuou escrevendo.

No
Banhos de Mar, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Banhos de Mar, de Artur de Azevedo

Entre os contos em versos publicados por Artur de Azevedo está Banhos de Mar. O autor (1855- 1908) foi também, comediógrafo, contista e poeta. Consagrou-se como uma das grandes figuras do humorismo brasileiro. Também dedicou grande parte de sua carreira para criar o teatro nacional a partir do incentivo à encenação de obras brasileiras.

No
Assunto para um Conto, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Assunto para um Conto, de Artur de Azevedo

Clique para baixar Arthur Azevedo (1855- 1908) foi jornalista, poeta, contista e teatrólogo. Embora já escrevesse contos desde 1871, foi só em 1889 que se animou a reunir alguns deles no volume Contos Possíveis, dedicado a Machado de Assis. Em Assuntos para um Conto, Azevedo retrata com humor os processos de construção de seus contos.

No
As Paradas, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

As Paradas, de Artur de Azevedo

As Paradas integra a lista de crônicas publicadas pelo comediógrafo, contista e poeta Artur de Azevedo (1855- 1908). O autor se consagrou como uma das grandes figuras do humorismo brasileiro. Também dedicou grande parte de sua carreira para criar o teatro nacional a partir do incentivo à encenação de obras brasileiras.

No
As Cerejas, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

As Cerejas, de Artur de Azevedo

Entre os contos escritos pelo humorista Artur de Azevedo está As Cerejas. O autor (1855- 1908), além de poeta, foi jornalista, contista e teatrólogo. Consagrou-se como uma das grandes figuras do humorismo brasileiro e dedicou grande parte de sua carreira para criar o teatro nacional a partir do incentivo à encenação de obras brasileiras.

No
As Asneiras do Guedes, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

As Asneiras do Guedes, de Artur de Azevedo

Em As Asneiras do Guedes, Artur de Azevedo, retrata com muito humor as bobagens colecionadas por um homem aparentemente humilde, bem como as confusões que uma palavra mal empregada pode causar na comunicação. O autor (1855- 1908) é considerado uma das grandes figuras do humorismo brasileiro.

No
Amor por Anexins, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Amor por Anexins, de Artur de Azevedo

Amor por Anexis foi o primeiro trabalho teatral escrito pelo autor brasileiro Artur de Azevedo. A obra é escrita em um único ato, mas está subdividida em sete cenas repletas de humor. Além desse trabalho, Azevedo (1855- 1908) publicou outras duzentas peças teatrais. Consagrou-se como uma das grandes figuras do humorismo brasileiro, além disso foi … Read more

No
A Viúva do Estanislau, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

A Viúva do Estanislau, de Artur de Azevedo

No conto A Viúva do Estanislau, Artur de Azevedo apresenta a história de uma viúva que conseguiu superar a perda de seu grande amor e refazer a sua vida mesmo diante da dor. Mesmo em enredos mais românticos, o autor mescla o drama da viúva com pitadas de humor – modelo característico em todas as … Read more

No