Publicidade

Publicidade

Os Noivos, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Os Noivos, de Artur de Azevedo

Escrita em três atos, a peça teatral Os Noivos, de Artur de Azevedo, foi representada pela primeira vez no Teatro Fênix Dramática, Rio de Janeiro, em 12 de outubro de 1880. O autor (1855- 1908) é uma das grandes figuras do humorismo brasileiro. Foi jornalista, comediógrafo, contista e poeta.

No
O Tribofe, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

O Tribofe, de Artur de Azevedo

Artur de Azevedo (1855- 1908) escreveu cerca de duzentas peças para teatro e tentou fazer surgir o teatro nacional, incentivando a encenação de obras brasileiras. Em 1892, publicou O Tribofe. O autor é uma das grandes figuras do humorismo brasileiro. Foi jornalista, comediógrafo, contista e poeta.

No
O Escravocrata, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

O Escravocrata, de Artur de Azevedo

O Escravocrata, de Artur de Azevedo, é resultado da publicação da peça teatral A família Salazar – censurada pelo Conservatório Dramático Brasileiro em 1882. A obra conta a história de amor vivida entre um mulato escravo e a senhora de uma família burguesa. Um filho surge dessa relação e passa ser criado como legítimo até … Read more

No
O Barão de Pituaçu, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

O Barão de Pituaçu, de Artur de Azevedo

Em 1887, Artur de Azevedo lança a peça teatral O Barão de Pituaçu, subdividida em quatro atos. Na narração predomina o humor. Não é a toa, portanto, que o autor é considerado uma das grandes figuras do humorismo brasileiro. Além disso, se consagra como um dos grandes precursores do teatro nacional a partir do incentivo … Read more

No
Nova Viagem à Lua, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Nova Viagem à Lua, de Artur de Azevedo

Em 1877, Artur de Azevedo publicou a peça teatral Nova Viagem à Lua. Os três atos da obra são marcados pelo humor característico do autor, considerado uma das grandes figuras do humorismo brasileiro. Consolidou a comédia de costumes, sendo no país o principal autor do Teatro de revista, em sua primeira fase. Foi também jornalista, … Read more

No
Herói à Força, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Herói à Força, de Artur de Azevedo

A carreira de dramaturgo de Artur de Azevedo é consagrada com a publicação de mais de duzentas peças teatrais entre elas Herói à Força (1886). A obra construída em três atos é caracterizada pelo humor tanto na construção narrativa como na criação dos personagens que compõem o enredo. O autor (1855- 1908) é uma das … Read more

No
Entre a Missa e o Almoço, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Entre a Missa e o Almoço, de Artur de Azevedo

A peça teatral Entre a Missa e o Almoço, de Artur de Azevedo, foi representada pela primeira vez no Teatro Recreio Dramático, no Rio de Janeiro, em 25 de outubro de 1907. O autor (1855- 1908) é uma das grandes figuras do humorismo brasileiro. Foi jornalista, comediógrafo, contista e poeta.

No
Contos Fora da Moda, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Contos Fora da Moda, de Artur de Azevedo

Entre as peças teatrais escritas por Artur de Azevedo está Contos Fora da Moda. A obra, publicada em 1886, é construída em três atos cômicos. O autor (1855- 1908) é uma das grandes figuras do humorismo brasileiro, além disso foi um dos precursores do teatro nacional a partir do incentivo à encenação de obras brasileiras. … Read more

No
Banhos de Mar, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Banhos de Mar, de Artur de Azevedo

Entre os contos em versos publicados por Artur de Azevedo está Banhos de Mar. O autor (1855- 1908) foi também, comediógrafo, contista e poeta. Consagrou-se como uma das grandes figuras do humorismo brasileiro. Também dedicou grande parte de sua carreira para criar o teatro nacional a partir do incentivo à encenação de obras brasileiras.

No
Assunto para um Conto, de Artur de Azevedo
setembro 21st, 2010

Assunto para um Conto, de Artur de Azevedo

Clique para baixar Arthur Azevedo (1855- 1908) foi jornalista, poeta, contista e teatrólogo. Embora já escrevesse contos desde 1871, foi só em 1889 que se animou a reunir alguns deles no volume Contos Possíveis, dedicado a Machado de Assis. Em Assuntos para um Conto, Azevedo retrata com humor os processos de construção de seus contos.

No